Questões de História – ENEM 2021 (Respondidas)

DOWNLOAD ARQUIVO PDF NO FIM DA PÁGINA 

Questão de História – ENEM 2021 – TEXTO I

ENEM 2021 – TEXTO I
EIGENHEER, E. M. Lixo: a limpeza urbana através dos tempos.
Porto Alegre: Gráfica Palioti, 2009.
TEXTO II
A repugnante tarefa de carregar lixo e os dejetos da casa para as praças e praias era geralmente destinada ao único escravo da família ou ao de menor status ou valor. Todas as noites, depois das dez horas, os escravos conhecidos popularmente como “tigres” levavam tubos ou barris de excremento e lixo sobre a cabeça pelas ruas do Rio.
KARASCH. M. C. A vida dos escravos no Rio de Janeiro, 1808-1950. Rio de Janeiro: Cia. das Letras, 2000.
A ação representada na imagem e descrita no texto evidencia uma prática do cotidiano nas cidades no Brasil nos séculos XVIII e XIX caracterizada pela
a) valorizaçao do trabalho braçal.
b) reiteração das hierarquias sociais.
c) sacralização das atividades laborais.
d) superação das exclusões econômicas.
e) ressignificação das heranças religiosas.
 
RESPOSTA:
Letra B.

Questão de História – ENEM 2021 – Escravo fugido. Jornal Correio Paulistano, 13 da abril de 1879.

ENEM 2021 –
Escravo fugido. Jornal Correio Paulistano, 13 da abril de 1879.
Disponível em: http/bndigital.bn.gov.br. Acesso em: 2 ago. 2019 (adaptado).
No anúncio publicado na segunda metade do século XIX, qual a estratégia de resistência escrava apresentada?
a) Criação de relações de trabalho.
b) Fundação de territórios quilombolas.
c) Suavização da aplicação de normas.
d) Regularização das funções remuneradas.
e) Constituição de economia de subsistência.
 
RESPOSTA:
Letra A.
A estratégia de resistência indicada no documento (anúncio de jornal) foi a tentativa do escravo foragido de esconder sua origem apresentando-se como trabalhador alforriado com o propósito de estabelecer uma nova condição de vida e escapar das punições legais.

Questão de História – ENEM 2021 – Manifesto dos Pioneiros da Educação Nova — 1932

ENEM 2021 – Manifesto dos Pioneiros da Educação Nova — 1932
A Educação Nova, alargando a sua finalidade para além dos limites das classes, assume, com uma feição mais humana, a sua verdadeira função social, preparando-se para formar “a hierarquia democrática” pela “hierarquia das capacidades”, recrutadas em todos os grupos sociais, a que se abrem as mesmas oportunidades de educação. Ela tem, por objeto, organizar e desenvolver os meios de ação durável com o fim de “dirigir os desenvolvimentos natural e integral do ser humano em cada uma das etapas de seu crescimento”, de acordo com uma certa concepção do mundo.
Os autores do manifesto citado procuravam contrapor-se ao caráter oligárquico da sociedade brasileira. Nesse sentido, o trecho propõe uma relação necessária entre
a) ensino técnico e mercado de trabalho.
b) acesso à escola e valorização do mérito.
c) ampliação de vagas e formação de gestores.
d) disponibilidade de financiamento e pesquisa avançada.
e) remuneração de professores e extinção do analfabetismo.
 
RESPOSTA:
Letra B.
O Manifesto dos Pioneiros da Educação Nova de 1932 buscou se contrapor ao pensamento da república das oligarquias; para isso, trouxe no seu texto mensagens que apontam a formação da “hierarquia democrática” e “hierarquia das capacidades”. O excerto afirma que tais capacidades seriam “recrutadas de todos os grupos sociais”, para os quais se abririam  “as mesmas oportunidades de educação”. Nesse sentido, nota-se no excerto a valorização do acesso à educação e do mérito como elementos para a superação da sociedade oligárquica.

Questão de História – ENEM 2021 – No seio de diversos povos africanos, nomeadamente no antigo Reino do Congo

ENEM 2021 – No seio de diversos povos africanos, nomeadamente no antigo Reino do Congo, existem testemunhos gráficos de que a escrita tomava várias formas. Exemplo disso são as tampas de panela esculpidas em baixo-relevo do povo Woyo (região de Cabinda), com cenas e provérbios do cotidiano, desenhos na terra ou areia, imagens gravadas ou inscritas nos bastões de chefe ou em pedras sagradas, mas, sobretudo, movimentos do corpo humano inscritos num gestual familiar. Entre os Woyo existia o costume de os pais oferecerem aos filhos testos ou tampas de panelas entalhados, transmitindo uma espécie de recado, com signos codificados que traduziam orientações para conseguir uma boa relação conjugal, ter sensatez na escolha do cônjuge e estar alerta para as dificuldades do casamento.
RODRIGUES, M. R. A. M.; TAVARES, A. C. P. Singularidades museológicas de uma tábua com esculturas em diálogo: do alambamento ao casamento em cabinda (Angola). Anais do Museu Paulista, n. 2, malo-ago. 2017 (adaptado).
Para o povo Woyo, os artefatos culturais mencionados no texto cumprem a função de uma
a) pedagogia dos costumes sociais.
b) imposição das formas de comunicação.
c) desvalorização dos comportamentos da juventude.
d) destituição dos valores do matrimônio.
e) etnografia das celebrações religiosas.
 
RESPOSTA:
Letra A.
O texto traz uma descrição sobre a prática cultural da escrita no povo Woyo, na região de Cabinda. Ao final, destaca-se que os Woyo utilizavam o costume da escrita nas tampas de panela para transmitir orientações sobre matrimônio aos filhos. Portanto, esse artefato cultural cumpre uma função pedagógica de manutenção dos costumes sociais, pela transmissão de saberes de uma geração à outra.

Questão de História – ENEM 2021 – Nem guerras, nem revoltas.

ENEM 2021 – Nem guerras, nem revoltas. Os incêndios eram o mais frequente tormento da vida urbana no Regnum Italicum. Entre 880 e 1080, as cidades estiveram constantemente entregues ao apetite das chamas. A certa altura, a documentação parece vencer pela insistência do vocabulário, levando até o leitor mais crítico a cogitar que os medievais tinham razão ao tratar aqueles acontecimentos como castigos que antecediam o julgamento final. Como um quinto cavaleiro apocalíptico, o incêndio agia ao feitio da peste ou da fome: vagando mundo afora, retornava de tempos em tempos e expurgava justos e pecadores num tormento derradeiro, como insistiam os textos do século X. O impacto acarretado sobre as relações sociais era imediato e prolongava-se para além da destruição material. As medidas proclamadas pelas autoridades faziam mais do que reparar os danos e reconstruir a paisagem: elas convertiam a devastação em uma ocasião para alterar e expandir não só a topografia urbana, mas as práticas sociais até então vigentes.
RUST, L. D. Uma calamidade insaciável. Rev. Bras. Hist., n. 72. maio-ago. 2016 (adaptado).
De acordo com o texto, a catástrofe descrita impactava as sociedades medievais por proporcionar a
a) correção dos métodos preventivos e das regras sanitárias.
b) revelação do descaso público e das degradações ambientais.
c) transformação do imaginário popular e das crenças religiosas.
d) remodelação dos sistemas políticos e das administrações locais.
e) reconfiguração dos espaços ocupados e das dinâmicas comunitárias.
 
RESPOSTA:
Letra E.
As condições materiais vigentes no início da expansão urbana acarretaram as “catástrofes” (incêndios) descritas no texto, exigindo uma nova configuração dos espaços e das áreas de construção, além de exigir novas relações de convívio coletivo.

Questão de História – ENEM 2021 – O governo Vargas, principalmente durante o Estado Novo (1937-1945),

ENEM 2021 – O governo Vargas, principalmente durante o Estado Novo (1937-1945), pretendeu construir um Estado capaz de criar uma nova sociedade. Uma dimensão-chave desse projeto tinha no território seu foco principal. Não por acaso, foram criadas então instituições encarregadas de fornecer dados confiáveis para a ação do governo, como o Conselho Nacional de Geografia, o Conselho Nacional de Cartografia, o Conselho Nacional de Estatística e o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), este de 1938.
LIPPI, L. A conquista do Oeste. Disponível em: http://cpdoc.fgv.br. Acesso em: 7 nov. 2014 (adaptado).
A criação dessas instituições pelo governo Vargas representava uma estratégia política de
a) levantar informações para a preservação da paisagem dos sertões.
b) controlar o crescimento exponencial da população brasileira.
c) obter conhecimento científico das diversidades regionais.
d) conter o fluxo migratório do campo para a cidade.
e) propor a criação de novas unidades da federação.
 
RESPOSTA:
Letra C.
A criação de “instituições encarregadas de fornecimento de dados confiáveis” tinha como propósito auxiliar o governo no conhecimento da pluralidade da realidade nacional para a adoção de políticas públicas.

Questão de História – ENEM 2021 – De um lado, ancorados pela prática médica europeia, por outro

ENEM 2021 – De um lado, ancorados pela prática médica europeia, por outro, pela terapêutica indígena, com seu amplo uso da flora nativa, os jesuítas foram os reais iniciadores do exercício de uma medicina híbrida que se tomou marca do Brasil colonial. Alguns religiosos vinham de Portugal já versados nas artes de curar, mas a maioria aprendeu na prática diária as funções que deveriam ser atribuidas a um físico, cirurgião, barbeiro ou boticário.
GURGEL, C. Doenças e curas: o Brasil nos primeiros séculos. São Paulo: Contexto 2010, (adaptado).
Conforme o texto, o que caracteriza a construção da prática medicinal descrita é a e adoção de rituais místicos.
a) adoção de rituais místicos.
b) rejeição dos dogmas cristãos.
c) superação da tradição popular.
d) imposição da farmacologia nativa.
e) conjugação de saberes empíricos
 
RESPOSTA:
Letra E.
O uso de saberes ancestrais, construídos empiricamente, nas práticas médicas dos jesuítas no Brasil Colônia, combinava conhecimentos trazidos da Europa com terapias indígenas (“medicina híbrida”).

Questão de História – ENEM 2021 – Desde o século XII que a cristandade ocidental era agitada pelo desafio lançado

ENEM 2021 – Desde o século XII que a cristandade ocidental era agitada pelo desafio lançado pela cultura profana — a dos romances de cavalaria, mas também a cultura folclórica dos camponeses e igualmente a dos citadinos, de caráter mais jurídico — à cultura eclesiástica, cujo veículo era o latim. Francisco de Assis veio alterar a situação, propondo aos seus ouvintes uma mensagem acessível a todos e, simultaneamente, enobrecendo a língua vulgar através do seu uso na religião.
VAUCHEZ, A. A espiritualidade da Idade Média Ocidental, séc. VIII-XIII. Lisboa: Estampa, 1995.
O comportamento desse religioso demonstra uma preocupação com as características assumidas pela Igreja e com as desigualdades sociais compartilhada no seu tempo pelos(as)
a) senhores feudais.
b) movimentos heréticos
c) integrantes das Cruzadas.
d) corporações de ofícios.
e) universidades medievais.
RESPOSTA:
Letra B.
De acordo com o texto, o comportamento do religioso Francisco de Assis demonstra uma preocupação com a acessibilidade da mensagem religiosa, notadamente aos mais pobres, expressa na adoção da linguagem vulgar ao invés do latim tradicional. Na época, ordens mendicantes como a dos Franciscanos, incorporadas à Igreja Católica, buscavam contrapor-se ao apelo dos movimentos heréticos entre as camadas populares, propondo um retorno às origens humildes do cristianismo, por exemplo através da adoção do voto de pobreza e posicionamento crítico quanto às desigualdades sociais.

Questão de História – ENEM 2021 – Por que o Brasil continuou um só enquanto a América espanhola se dividiu em vários países?

ENEM 2021 – Por que o Brasil continuou um só enquanto a América espanhola se dividiu em vários países? Para o historiador brasileiro José Murilo de Carvalho, no Brasil, parte da sociedade era muito mais coesa ideologicamente do que a espanhola. Carvalho argumenta que isso se deveu à tradição burocrática portuguesa. “Portugal nunca permitiu a criação de universidades em sua colônia”. Por outro lado, na América espanhola, entre 1772 e 1872, 150 mil estudantes se formaram em universidades locais. Para o historiador mexicano Alfredo Ávila Rueda, as universidades na América espanhola eram, em sua maioria, reacionárias. Nesse sentido, o historiador mexicano diz acreditar que a livre circulação de impressos (jornais, livros e panfletos) na América espanhola, que não era permitida na América portuguesa (a proibição só foi revertida em 1808), teve função muito mais importante na construção de regionalismos do que propriamente as universidades.
BARRUCHO, L. Disponível em: www bbc.com. Acesso em: 8 set. 2019 (adaptado).
Os pontos de vista dos historiadores referidos no texto são divergentes em relação ao
a) papel desempenhado pelas instituições de ensino na criação das múltiplas identidades.
b) controle exercido pelos grupos de imprensa na centralização das esferas administrativas.
c) abandono sofrido pelas comunidades de docentes na concepção de coletividades políticas.
d) lugar ocupado pelas associações de acadêmicos no fortalecimento das agremiações estudantis.
e) protagonismo assumido pelos meios de comunicação desenvolvimento das nações alfabetizadas.
 
RESPOSTA:
Letra A.
O excerto apresentado discute possíveis fatores que impulsionaram a fragmentação da América espanhola. José Murilo de Carvalho aponta a importância das universidades na América espanhola, que, segundo ele, teriam contribuído para formar identidades nacionais que divergiram do projeto da unidade hispano-americana. Já Alfredo Ávila Rueda reduz a importância das universidades nesse processo, apontando que estas eram reacionárias, e a existência da imprensa teve um papel mais relevante na construção de regionalismos que a universidade.

Questão de História – ENEM 2021 – TEXTO I Macaulay enfatizou o glorioso acontecimento

ENEM 2021 –
 TEXTO I
Macaulay enfatizou o glorioso acontecimento representado pela luta do Parlamento contra Carlos I em prol da liberdade política e religiosa do povo inglês; significou o primeiro confronto entre a liberdade e a tirania real, primeiro combate em favor do Iluminismo e do Liberalismo.
ARRUDA, J. J. A, Perspectivas da Revolução Inglesa. Rev. Bras. Hist. n. 7, 1984 (adaptado).
TEXTO II
A Revolução Inglesa, como todas as revoluções, foi causada pela ruptura da velha sociedade, e não pelos desejos da velha burguesia. Na década de 1640, camponeses se revoltaram contra os cercamentos, tecelões contra a miséria resultante da depressão e os crentes contra o Anticristo a fim de instalar o reino de Cristo na Terra.
HILL, C. Uma revolução burguesa? Rev. Bras. Hist., n. 7, 1984 (adaptado).
A concepção da Revolução Inglesa apresentada no Texto II diferencia-se da do Texto I ao destacar a existência de
a) pluralidade das demandas sociais.
b) homogeneidade das lutas religiosas.
c) unicidade das abordagens históricas.
d) superficialidade dos interesses políticos.
e) superioridade dos aspectos econômicos.
 
RESPOSTA:
Letra A.
Enquanto o primeiro texto destaca a questão ideológica presente na Revolução Inglesa, ao enfatizar que teria sido um combate em favor do Iluminismo, o segundo texto ressalta, na perspectiva social, a ruptura com a “velha sociedade” e a atuação dos camponeses e tecelões contra a estrutura social vigente até então.

Questão de História – ENEM 2021 – Quando Getúlio Vargas se suicidou, em agosto de 1954

ENEM 2021 – Quando Getúlio Vargas se suicidou, em agosto de 1954, o país parecia à beira do caos. Acuado por uma grave crise política, o velho líder preferiu uma bala no peito à humilhação de aceitar uma nova deposição, como a que sofrera em outubro de 1945. Entretanto, ao contrário do que imaginavam os inimigos, ao ruído do estampido não se seguiu o silêncio que cerca a derrota.
REIS FILHO, D. A. O Estado à sombra de Vargas. Revista Nossa História, n. 7, maio 2004.
O evento analisado no texto teve como repercussão imediata na política nacional a
a) reação popular.
b) intervenção militar.
c) abertura democrática.
d) campanha anticomunista.
e) radicalização oposicionista.
 
RESPOSTA:
Letra A.
O suicídio de Getúlio Vargas (1954) resultou na imediata comoção popular. Seus adversários políticos tornaram-se alvos de intensa retaliação, a exemplo dos ataques a jornais de oposição e, em especial, a Carlos Lacerda, principal líder da UDN (União Democrática Nacional).

Questão de História – ENEM 2021 – Eu, Dom João, pela graça de Deus, faço saber a V. Mercê

ENEM 2021 – Eu, Dom João, pela graça de Deus, faço saber a V. Mercê que me aprouve banir para essa cidade vários ciganos – homens, mulheres e crianças – devido ao seu escandaloso procedimento neste reino. Tiveram ordem de seguir em diversos navios destinados a esse porto, e, tendo eu proibido, por lei recente, o uso da sua língua habitual, ordeno a V. Mercê que cumpra essa lei sob ameaça de penalidades, não permitindo que ensinem dita língua a seus filhos, de maneira que daqui por diante o seu uso desapareça.
TEIXEIRA, R. C. História dos ciganos no Brasil. Recife: Núcleo da Estudos Ciganos, 2000.
A ordem emanada da Coroa portuguesa para sua colônia americana, em 1718, apresentava um tratamento da identidade cultural pautado em
a) converter grupos infiéis à religião oficial.
b) suprimir formas divergentes de interação social.
c) evitar envolvimento estrangeiro na economia local.
d) reprimir indivíduos engajados em revoltas nativistas.
e) controlar manifestações artísticas de comunidades autóctones.
 
RESPOSTA:
Letra B.
Desde o século XV, a prática de banimento de Portugal já vinha sendo utilizada por autoridades régias contra grupos acusados de serem criminosos e considerados indesejáveis e vadios. No século XVIII, a monarquia portuguesa de D. João V reforçou as medidas de degredo civil contra os ciganos. Tal punição visava suprimir de Portugal grupos associados com práticas consideradas heréticas (como magias, futurologia, adivinhações e etc), afetando diretamente a identidade cultural cigana no reino lusitano de então.

Questão de História – ENEM 2021 – Mulheres naturalistas raramente figuraram na corrida por conhecer terras exóticas.

ENEM 2021 – Mulheres naturalistas raramente figuraram na corrida por conhecer terras exóticas. No século XIX, mulheres como Lady Charlotte Canning eventualmente coletavam espécimes botânicos, mas quase sempre no papel de esposas coloniais, viajando para locais onde seus maridos as levavam e não em busca de seus próprios projetos científicos.
SOMBRIO, M. M. O. Em busca pelo campo — Mulheres em expedições científicas no Brasil em meados do século XX. Cadernos Pagu, n. 48, 2016.
No contexto do século XIX, a relação das mulheres com o campo científico, descrita no texto, é representativa da
a) afirmação da igualdade de gênero.
b) transformação dos espaços de lazer.
c) superação do pensamento patriarcal.
d) incorporação das estratificações sociais.
e) substituição das atividades domésticas.
 
RESPOSTA:
Letra D.
O exemplo dado é de que não houve a conquista de uma equidade de gênero, uma vez que a naturalista descrita só pode exercer papel em uma pesquisa sendo acompanhante de seu marido, logo o papel de protagonista só é alcançado por ela com a incorpo – ração das estratificações sociais.

Questão de História – ENEM 2021 – Durante os anos de 1854-55, o governo brasileiro

ENEM 2021 – Durante os anos de 1854-55, o governo brasileiro — por meio de sua representação diplomática em Londres — e os livre-cambistas ingleses — nas colunas do Daily News e na Câmara dos Comuns—aumentaram a pressão pela revogação da Lei Aberdeen. O governo britânico, entretanto, ainda receava que, sem um tratado anglobrasileiro satisfatório para substituí-la, não haveria nada que impedisse os brasileiros de um dia voltarem aos seus velhos hábitos.
BETHELL, L. A abolição do comércio brasileiro de escravos. Brasília: Senado Federal, 2002 (adaptado).
As tensões diplomáticas expressas no texto indicam o interesse britânico em
a) estabelecer jurisdição conciliadora.
b) compartilhar negócios marítimos.
c) fomentar políticas higienistas.
d) manter a proibição comercial.
e) promover o negócio familiar.
 
RESPOSTA:
Letra D.
A Bill Aberdeen foi uma lei britânica de 1845 que autorizava a marinha inglesa a apreender e até mesmo atacar embarcações brasileiras no Oceano Atlântico que, a partir daquela data, mantivessem a prática do tráfico internacional de africanos escravizados. Essa medida está inserida nas pressões britânicas contra esse comércio, as quais datavam desde início do século XIX. Tal pressão foi determinante para a efetiva proibição do tráfico negreiro em 1850 (Lei Eusébio de Queirós).

Questão de História – ENEM 2021 – TEXTO I Portadoras de mensagem espiritual do passado, as obras monumentais

ENEM 2021 –
TEXTO I
Portadoras de mensagem espiritual do passado, as obras monumentais de cada povo perduram no presente como o testemunho vivo de suas tradições seculares. A humanidade, cada vez mais consciente da unidade dos valores humanos, as considera um bem comum e, perante as gerações futuras, se reconhece solidariamente responsável por preservá-las, impondo a si mesma o dever de transmiti-las na plenitude de sua autenticidade.
Carta de Veneza. 31 de maio de 1964. Disponível em: www.iphan.gov.br. Acesso em: 7 out. 2019.
TEXTO II
Os sistemas tradicionais de proteção se mostram cada vez menos eficientes diante do processo acelerado de urbanização e transformação de nossa sociedade. A legislação de proteção peca por considerar o monumento, até certo ponto, desvinculado da realidade socioeco – nômica. O tombamento, ao decretar a imutabilidade do monumento, provoca a redução de seu valor venal e o abandono, o que é uma causa, ainda que lenta, de destruição inevitável.
TELLES, L. S. Manual do patrimônio histórico. Porto Alegre; Caxias do Sul: Escola Superior do Teologia São Lourenço de Brindes. 1977 (adaptado).
Escritos em temporalidade histórica aproximada, os textos se distanciam ao apresentarem pontos de vista diferentes sobre a(s)
a) ampliação do comércio de imagens sacras.
b) substituição de materiais de valor artístico.
c) políticas de conservação de bens culturais.
d) defesa da privatização de sítios arqueológicos.
e) medidas de salvaguarda de peças museológicas.
RESPOSTA:
Letra C.
Ambos os textos tratam sobre a questão da preservação dos monumentos históricos. Os monumentos históricos são considerados bens materiais culturais, pois contribuem para o resgate de tradições e valores importantes para a sociedade. Enquanto o primeiro texto trata apenas da necessidade de preservação e transmissão para as gerações futuras, o segundo texto, de forma mais crítica, apresenta os problemas da proteção de monumentos na legislação em um mundo em transformação cada vez mais acelerada. De qualquer forma, ambos os textos, mesmo sob pontos de vista diferentes, relacionam-se com as políticas de conservação, portanto a alternativa correta é a C.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *