Véu da Noiva – Parque Nacional dos Guimarães

O Parque Nacional da Chapada dos Guimarães assenta-se sobre um trecho dos planaltos divisores entre as bacias dos rios da Prata e Amazonas. Distante apenas 67 km de Cuiabá e próximo também á cidade de Chapada dos Guimarães, considerada centro geodésico da América do Sul. Sua rede de drenagem abriga as cabeceiras de diversos rios importantes para a planície cuiabana, como o Aricazinho, Coxipó, Mutuca, córrego Salgadeira e outros. De relevo aplainado no topo e escarpado nas bordas, e com altitudes de 600 a 800 metros, a Chapada dos Guimarães tem sua superfície moldada nos arenitos da formação Bauru, onde se originaram as areias quartzosas e, principalmente, nos sedimentos do terciário-quaternário, que originaram os latossolos vermelho-amarelos. A vegetação é representada predominantemente por savana, ou cerrado, com floresta de galeria e, em menor escala, floresta submontana, que cobre as escarpas e encostas. O parque conta com diversos atrativos naturais como cachoeiras grutas e sítios arqueológicos, o parque é ameaçado por incêndios no período seco do ano, muitas vezes causado por atividades humanas próxima ao parque.

Parque Nacional da Chapada dos Guimarães

*Data de criação: 12 de abril de 1.989, pelo decreto federal nº. 97.656.
*Localização: Mato Grosso, no muinicípio de Chapada dos Guimarães.
*Área: 33.000 hectares
*Perímetro: 110 km
*Clima: tropical, quente semi-úmido, com quatro a cinco meses secos.
*Temperaturas: média anual de 24ºC, máxima absoluta de 42ºC e mínima absoluta de 0ºC.
*Chuvas: Entre 1250 e 1500 mm anuais.
*Relevo: tabular, com ocorrência de escarpas abruptas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *